Total de visitantes

15 agosto, 2018

Esqueleto (Skeletor)




Esqueleto (Skeletor no original em inglês), é um vilão do desenho animado He-Man e os Mestres do Universo.

Esqueleto é o mestre do mal de Etérnia. Obcecado pelo poder, tenta de todas as formas dominar o castelo de Grayskull, que representa o poder do bem em Etérnia. O vilão Esqueleto, uma estranha combinação de cara de caveira com um corpo físico, tem sua base na Montanha da Serpente, que é uma montanha com uma cachoeira e uma enorme serpente esculpida em toda sua volta (na versão de 1983, a cachoeira fica ao lado da montanha, enquanto na versão de 2002, ela sai da própria boca da estátua da serpente). De lá comanda diversas criaturas do mal para tentar dominar o resto do planeta.

A voz da dublagem em português é do ator Isaac Bardavid.
Minicomics originais
Originalmente, junto com cada boneco da linha Masters of the Universe vinha um mini-gibi (ou minicomics). Isto foi antes da série animada; descreviam diferenças de He-man para o conceito que seria adotado posteriormente na série animada. Por exemplo: He-Man, segundo esta origem, não tinha identidade secreta; ele era um bárbaro duma tribo de Etérnia, um mundo que experimentou um conflito chamado de a Grande Guerra, que devastou as civilizações que governaram esse mundo, deixando para trás fantástico maquinário e armas. Eventos da Grande Guerra abriram uma brecha entre as dimensões, permitindo ao perverso Esqueleto vir a Eternia (ilustrações do próprio gibi mostram que os habitantes da dimensão de Esqueleto são iguais em aparência física a ele). Como em sua versão animada, Esqueleto procura tomar o Castelo de Grayskull, cujos segredos poderão torná-lo mestre do universo. Para combater o vilão, He-man ganhou poderes e armamento da Feiticeira (que curiosamente nesta versão de brinquedo tinha um elmo de naja, e não roupa de falcão). He-man tem uma metade da Espada do Poder; Esqueleto tem a outra metade. Quando juntas, as duas metades devem servir como chave para o Castelo de Grayskull. Nesta versão boneco, vimos também que He-man tinha uma arma auxiliar, um machado, e também um escudo. A continuidade da linha de bonecos foi aberta oficialmente numa outra mídia em DC Comics Presents #47, uma publicação da DC Comics onde Superman dividia a revista com um herói convidado. Nesta história, um crossover, Superman era transportado para Eternia e era dominado por Esqueleto, e enfrentava He-man. Em 1982, a DC Comics lançou a mini-série Masters Of The Universe, que fez ajustes a história, mais parecidas a sua versão que viria na série animada da Filmation, como He-man ter a identidade de Adam.
Os poderes de esqueleto são mágicos; ele costuma usá-los para simular uma aparentemente ilimitada gama de poderes. Entre seus feitiços podemos citar rajadas de energia, rajadas paralíticas, rajadas congelantes (capazes de congelar até mesmo fogo criado por Hordak), telepatia, reflexão de feitiços e rajadas, ilusão, aceleração do crescimento de plantas, repulsão, teleportação, criação de portais dimensionais, envelhecimento de seres e telecinese. Anda sempre com sua arma mágica, o Cajado Devastador, que é capaz de em uma única rajada dizimar qualquer ser vivo e também congela qualquer objeto ou ser . Esqueleto é um mestre das ciências ocultas e sabe muito a respeito do universo. Ele também é um inventor prodigioso, tendo criado um sem-número de aparatos e veículos, e é competente na luta corpo a corpo e espadas, podendo encarar Teela sem problemas. Contra He-man, porém, ele nunca é páreo em questões físicas, salvo uma ou outra vez quando usou de outros meios para aumentar sua força. Esqueleto possui uma pantera macho chamado Panthor, que costuma ficar a seu lado na sala do trono.
Fonte: wikipedia

01 agosto, 2018

5 Coroas da Groelândia (versão de Renactus Zoo) - Colorizado


Deixei Colorizada a cédula.... A coloração não se baseia na nota original (tons verdes e amarelos). Colorizei, além do verde, outras cores dos brasões e céu azulado.



Fiz uma versão da antiga cédula de 5 kroner da Groelândia, de 1911. Destaque para o urso polar (Ursus maritimus).
A coroa gronelandesa (gronelandês: koruuni, dinamarquesa: grønlandsk krone) era uma moeda planeada para a Gronelândia, cujos planos foram abandonados em 2009.  O mesmo nome é frequentemente usado para moeda emitida durante o tempo da Groenlândia como uma colônia dinamarquesa. O nome krone é derivado da coroa dinamarquesa, introduzido em uma reforma monetária de 1873 que substituiu a marca dinamarquesa e a qualificação.
Atualmente, a coroa dinamarquesa circula na Groenlândia. A coroa da Groenlândia não se destinava a ser uma moeda independente, mas uma versão da coroa dinamarquesa. Consequentemente, não se pretendia ter seu próprio código de moeda ISO 4217, mas usar o mesmo código ISO 4217 da coroa dinamarquesa, que é DKK. Mesmo se a moeda fosse adotada, a coroa dinamarquesa (regular) continuaria a circular separadamente.

A Groenlândia, Groelândia ou Gronelândia (em gronelandês Kalaallit Nunaat, "nossa terra"; em dinamarquês: Grønland, "terra verde") é uma região autónoma do Reino da Dinamarca. O seu território ocupa a ilha com o mesmo nome, considerada a maior do mundo, além de diversas ilhas vizinhas, ao largo da costa nordeste da América do Norte.
As suas costas são banhadas a norte pelo oceano Glacial Ártico, a leste pelo mar da Gronelândia, a leste e sul pelo Oceano Atlântico e a oeste pelo mar do Labrador e pela baía de Baffin. A terra mais próxima é a ilha Ellesmere, a mais setentrional das ilhas do Arquipélago Ártico Canadiano, da qual está separada pelo estreito de Nares. Outros territórios próximos são: no mesmo arquipélago canadiano, a oeste, a ilha de Devon e a ilha de Baffin; a sudeste a Islândia; a leste a ilha de Jan Mayen e a nordeste o arquipélago de Esvalbarda, ambos possessões da Noruega.
O Chefe de Estado da Gronelândia é a Rainha Margarida II da Dinamarca. Um Alto Comissário representa a monarquia e o governo dinamarquês, nomeado por este último.

A Gronelândia conta com um parlamento (Inatsisartut) eleito de trinta e um membros. O Chefe de Governo (Naalakkersuisut siulittaasuat) é o Primeiro-Ministro do governo regional (Naalakkersuisut), que costuma ser o líder do partido com maioria no parlamento.

Em 1985, a Gronelândia deixou a Comunidade Europeia, embora a Dinamarca continue a integrar aquela união.

Em 25 de novembro de 2008, os eleitores gronelandeses aprovaram, em referendo, uma ampliação da autonomia da ilha frente ao governo dinamarquês.
A cultura popular dos nativos possui características bem peculiares. Gronelandeses acreditam que seus filhos nascem com uma personalidade completa e que são dotados com a sabedoria, instinto de sobrevivência, magia e inteligência de seus antepassados. Portanto, de acordo com esta perspectiva tradicional, punir as crianças por mau comportamento é um insulto aos seus antepassados.

A sociedade inuit, até hoje, dá normalmente mais valor aos meninos do que às meninas. As famílias, normalmente, são pequenas (em média dois filhos por casal) e o núcleo familiar é muito importante nas comunidades gronelandesas. Os grupos familiares consideram os recursos como propriedades comunitárias. Por exemplo, os alimentos obtidos através da caça e pesca, geralmente, são divididos igualmente entre os parentes do grupo familiar.
Fonte: Wikipedia



23 julho, 2018

Nota de 5 Coroas da Groelândia (versão de Renactus Zoo)



Fiz uma versão da antiga cédula de 5 kroner da Groelândia, de 1911. Destaque para o urso polar (Ursus maritimus). A nota original era de cor verde (fundo com tom dourado).
A coroa gronelandesa (gronelandês: koruuni, dinamarquesa: grønlandsk krone) era uma moeda planeada para a Gronelândia, cujos planos foram abandonados em 2009.  O mesmo nome é frequentemente usado para moeda emitida durante o tempo da Groenlândia como uma colônia dinamarquesa. O nome krone é derivado da coroa dinamarquesa, introduzido em uma reforma monetária de 1873 que substituiu a marca dinamarquesa e a qualificação.
Atualmente, a coroa dinamarquesa circula na Groenlândia. A coroa da Groenlândia não se destinava a ser uma moeda independente, mas uma versão da coroa dinamarquesa. Consequentemente, não se pretendia ter seu próprio código de moeda ISO 4217, mas usar o mesmo código ISO 4217 da coroa dinamarquesa, que é DKK. Mesmo se a moeda fosse adotada, a coroa dinamarquesa (regular) continuaria a circular separadamente.

A Groenlândia, Groelândia ou Gronelândia (em gronelandês Kalaallit Nunaat, "nossa terra"; em dinamarquês: Grønland, "terra verde") é uma região autónoma do Reino da Dinamarca. O seu território ocupa a ilha com o mesmo nome, considerada a maior do mundo, além de diversas ilhas vizinhas, ao largo da costa nordeste da América do Norte.
As suas costas são banhadas a norte pelo oceano Glacial Ártico, a leste pelo mar da Gronelândia, a leste e sul pelo Oceano Atlântico e a oeste pelo mar do Labrador e pela baía de Baffin. A terra mais próxima é a ilha Ellesmere, a mais setentrional das ilhas do Arquipélago Ártico Canadiano, da qual está separada pelo estreito de Nares. Outros territórios próximos são: no mesmo arquipélago canadiano, a oeste, a ilha de Devon e a ilha de Baffin; a sudeste a Islândia; a leste a ilha de Jan Mayen e a nordeste o arquipélago de Esvalbarda, ambos possessões da Noruega.
O Chefe de Estado da Gronelândia é a Rainha Margarida II da Dinamarca. Um Alto Comissário representa a monarquia e o governo dinamarquês, nomeado por este último.

A Gronelândia conta com um parlamento (Inatsisartut) eleito de trinta e um membros. O Chefe de Governo (Naalakkersuisut siulittaasuat) é o Primeiro-Ministro do governo regional (Naalakkersuisut), que costuma ser o líder do partido com maioria no parlamento.

Em 1985, a Gronelândia deixou a Comunidade Europeia, embora a Dinamarca continue a integrar aquela união.

Em 25 de novembro de 2008, os eleitores gronelandeses aprovaram, em referendo, uma ampliação da autonomia da ilha frente ao governo dinamarquês.
A cultura popular dos nativos possui características bem peculiares. Gronelandeses acreditam que seus filhos nascem com uma personalidade completa e que são dotados com a sabedoria, instinto de sobrevivência, magia e inteligência de seus antepassados. Portanto, de acordo com esta perspectiva tradicional, punir as crianças por mau comportamento é um insulto aos seus antepassados.

A sociedade inuit, até hoje, dá normalmente mais valor aos meninos do que às meninas. As famílias, normalmente, são pequenas (em média dois filhos por casal) e o núcleo familiar é muito importante nas comunidades gronelandesas. Os grupos familiares consideram os recursos como propriedades comunitárias. Por exemplo, os alimentos obtidos através da caça e pesca, geralmente, são divididos igualmente entre os parentes do grupo familiar.
Fonte: Wikipedia

16 julho, 2018

Jotaro Kujo (空条 承太郎) do mangá "JoJo's Bizarre Adventure (ジョジョの奇妙な冒険)




 JoJo's Bizarre Adventure (ジョジョの奇妙な冒険, JoJo no Kimyō na Bōken, lit. "As Bizarras Aventuras de JoJo") é um mangá japonês escrito e ilustrado por Hirohiko Araki. O mangá foi publicado pela Shueisha em sua revista Weekly Shōnen Jump entre 1987 e 2004, e a partir de 2004 pela revista seinen Ultra Jump. É atualmente o segundo mangá mais longo da Shonen Jump com 118 volumes e ainda em produção (apenas atrás de Kochi-Kame, concluído com 200 volumes). O que fez dele, por um tempo, o mangá mais longo sem uma adaptação para televisão.
O mangá conta a história da família Joestar e suas lutas contra forças sobrenaturais, ele é divido em 8 partes e cada uma tem um personagem com o apelido de JoJo.
A série foi adaptada para um OVA de seis episódios, baseado na segunda metade do terceiro arco, Stardust Crusaders, que foi lançado entre 1993 e 1994 pelo Studio APPP. Seis anos depois, o mesmo estúdio produziu uma série de sete episódios baseado na primeira metade do mesmo arco, que durou até 2002. O estúdio ainda produziu um filme baseado no primeiro arco, Phantom Blood, em 2007, que nunca foi exibido fora de circuitos especiais no Japão. Esse filme possuía cortes no roteiro, como a exclusão de alguns personagens chave.
Uma adaptação para anime, produzida pela David Production, exibida de 6 de outubro de 2012 à 6 de abril de 2013 na Tokyo MX, adaptando os dois primeiros arcos, Phantom Blood e Battle Tendency, totalizando 26 episódios. Posteriormente essa série recebeu seqüencias: JoJo's Bizarre Adventure: Stardust Crusaders (5 de Abril de 2014-20 de Junho de 2015), dividida em duas temporadas de 24 episódios cada adaptando o terceiro arco do mangá, Stardust Crusaders. E em 2016 foi exibido JoJo's Bizarre Adventure: Diamond is Unbreakable (2 de Abril de 2016-24 de Dezembro de 2016) com 39 episódios.
O Autor:
Hirohiko Araki (荒木 飛呂彦, Araki Hirohiko?), nascido em 7 de Junho de 1960, no Japão, é um Mangaká.
Araki é mais conhecido pelo seu trabalho ainda corrente JoJo's Bizarre Adventure, publicado inicialmente na Weekly Shonen Jump começando em 1987. A série é cheia de referências à música ocidental(Rock e pop music), arte ocidental (egípcia, italiana, moderna), moda, tarô et caetera. Muitos de seus trabalhos foram publicados na Europa, mas só JoJo's Bizarre Adventure e Baoh foram lançados nos Estados Unidos. Uma teoria popular é que suas constantes referências musicais são protegidas por direitos autorais. Viz Media driblou esse problema em JoJo's Bizarre Adventure, repondo com outros nomes muitas de suas referências.
Araki já recebeu vários prêmios, incluindo o Prêmio Tezuka.
Jotaro Kujo (空条 承太郎, Kujou Joutarou) - que fiz a versão - Ele é o protagonista principal na terceira série (Stardust Crusaders) e personagem coadjuvante na 4ª e 6ª séries do mangá. Por sua popularidade, influência na cultura pop e aparição em outras mídias, pode-se dizer que Jotaro é o JoJo mais popular da série.
Fonte: Wikipedia

12 julho, 2018

Brasão de Armas da cidade de Diadema - SP - Brasil (colorizado)

 
 
 
Diadema é um município (onde nasci em 1979...) brasileiro do estado de São Paulo, Região Sudeste do país. Ocupa uma área de 30,796 km² e sua população estimada em 2013 é de 406 718 habitantes, segundo o IBGE, , já para o ano de 2017 a estimativa é que a população de Diadema chegue a 417.869 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE, sendo então o décimo quarto mais populoso do estado e o 55º do Brasil. Está localizada na Zona Sudeste da Grande São Paulo, Região Metropolitana de São Paulo, em conformidade com a lei estadual nº 1.139, de 16 de junho de 2011[8] e, consequentemente, com o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de São Paulo (PDUI). Em 2010, o IBGE realizou o censo habitacional de Diadema, com o número oficial de 386.089 mil habitantes.
Diadema foi distrito de São Bernardo do Campo até a sua emancipação, no final da década de 1950. Com 77 estabelecimentos de saúde, sua principal fonte de renda é o setor de prestação de serviços, tendo a indústria e o comércio como importantes atividades econômicas. O município conta ainda com uma importante tradição cultural, que vai desde o turismo até o esporte. Seus principais clubes de futebol são o Clube Atlético Diadema, fundado em outubro de 2009 e o Esporte Clube Água Santa, clube tradicional do município fundado em 1981, disputou apenas competições amadoras até 2011 quando se profissionalizou e também o time de futebol americano fundado em 2013 Diadema Diamond que enfrentou contra grandes times do estado. Diadema ainda é sede de diversos eventos anuais, além de possuir alguns pontos turísticos, como o Borboletário, o Jardim Botânico, o Museu de Arte Popular e o Observatório Astronômico.
 Fonte: Wikipedia

10 julho, 2018

Chapolin Colorado




El Chapulín Colorado (Chapolin Colorado no Brasil) é uma série de televisão mexicana exibida originalmente entre 1970 e 1979. Criado e estrelado pelo ator e escritor Roberto Gómez Bolaños, a série parodiava os heróis norte-americanos e fazia constantemente críticas sociais em relação à América Latina.
Nos primeiros episódios a falta de estrutura da pequena emissora local em que era exibido era muito evidente. Poucos atores participavam, entre eles se destacavam Ramón Valdés e Maria Antonieta de las Nieves, que já trabalhavam no programa de Chespirito desde 1968. Os capítulos tinham em média 10 minutos de duração, ainda dentro do programa Chespirito. Lá surgiram, ainda como figurantes, Florinda Meza e Carlos Villagrán.
Em 1968, Roberto Bolaños escrevia roteiros para Cómicos y canciones e para a dupla de comediantes "Viruta e Capulina", quadros do programa Sábados de la fortuna. Com o sucesso desses quadros, passou a escrever roteiros de humor para diversos comediantes. Foi quando o produtor Sergio Peña ofereceu-lhe um espaço no programa. Seriam duas ou três intervenções de oito a dez minutos cada, todos os sábados. Bolaños criou, então, dois quadros: Los supergenios de la mesa cuadrada e El ciudadano Gómez. Em 1970, a emissora Televisión Independiente de México resolve aumentar para uma hora o tempo de exibição dos projetos de Bolaños, que teria, agora, um programa só seu. Os quadros foram unificados e criou-se Chespirito, que era exibido às segundas-feiras em horário nobre, e incluía diferentes esquetes de humor.
Foi então que nasceu o Chapolin Colorado. O herói foi bem aceito e ofuscou o maior sucesso de Bolaños até então, Los Supergenios de la mesa cuadrada, e ganhou espaço próprio. Os estilos de humor dos dois programas eram bem diferentes: "Los supergenios" fazia piada em cima de notícias do dia-a-dia. O herói pela sua fama, foi vendido a empresa de hipermídia (DC Comics do México) em 1975, e foi ficando cada vez mais famoso no Norte e Sul Americano. Lidava com o factual e muitas vezes se referia a questões políticas. Tinha, portanto, um humor datado, além de ser um programa eminentemente adulto. Chapolin, ao contrário, não tinha piadas datadas, o que permitiu que o programa durasse muito tempo. Possuía um humor abrangente e, assim, mais comercial.
Chapolin Colorado surgiu para satirizar os heróis norte-americanos com seus "superpoderes" e fazer uma crítica social em relação à América Latina. É um herói "sem dinheiro, sem recursos, sem inventos sensacionais, débil e tonto". O personagem surgiu em um momento de grande visibilidade para a América Latina. A estreia da série, foi em 1970, ano da Copa do Mundo de Futebol, realizada no México. E, logo após a Olimpíada, sediada também na capital mexicana em 1968, a região foi palco de movimentos estudantis em protesto à Guerra Fria, disputa ideológica, militar e espacial, entre Estados Unidos e União Soviética. A influência estrangeira nos países latinos foi tema recorrente em "El Chapulín Colorado".
Chapolin se enche de patriotismo ao declarar que seus defendidos não precisam de "heróis importados". O "polegar vermelho" surgiu quando o povo da América Latina se deu conta a urgência de se ter um herói local. Na série, a hegemonia dos países industrializados no mundo subdesenvolvido é simbolizada por meio de "Super Sam". O personagem é o paradigma do poderio norte-americano e usa um uniforme semelhante ao do Superman – com direito ao famoso símbolo no peito do traje azul – e cartola com as cores da bandeira norte-americana. Como nunca fora chamado para ajudar alguém, suas aparições eram fruto da intromissão nas ações do Chapolin. As referências históricas nos episódios de "El Chapulín Colorado", como a alusão à Guerra Fria ("De los metiches líbranos señor") e à relação entre norte-americanos e latino-americanos ("Todos caben en un cuartito, sabiéndolos acomodar"), permeiam o trabalho de Roberto Gómez Bolaños em "El Chapulín Colorado", buscando satirizar uma época conturbada no mundo dos anos 60 e 70 e a fraqueza latino-americana, em contraposição ao individualismo estadunidense.
Fonte: wikipedia